Linguagem[+]

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

SEÇÃO II DA SESSÃO: O SILÊNCIO DO SOM DE CEM SONETOS




SONHO REAL E LINDO
      Autor: Laerte Tavares

Primeiro a minha mão sobre seu seio.
Depois o beijo doce de ternura,
Depois a mão roçando na cintura,
Enfim, a invasão do que é alheio.

Além do alheamento há o passeio
De quatro mãos da mesma criatura.
Dois prazeres num só, uma só loucura
Ao rito do amor em grande anseio...

Mas ao descer do céu, já consumado,
Deitamos bem juntinhos, lado a lado,
E abraçados pegamos no sono.

Retorno ao nosso céu real e lindo:
Sinto seu seio em minha mão dormindo,
E o corpo exausto em doce abandono.



34 comentários:

  1. Lindas palavras!! Eu adoro poesia!!
    Muito legal a que deixou no meu blog também, obrigada!!
    Beeijo

    https://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Docemente terno essa volúpia do prazer... Abandono total na sensualidade. Belo momento.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. O sentir na poesia sensual do se dar, encontro dos corpos, no amplexo estreito das almas amantes.

    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  4. Lindo, romântico e sensual, amei! Abraços e um fim de semana repleto de felicidades.

    ResponderExcluir
  5. A descoberta de mundos encantados.
    Grande sensibilidade, Laerte. Gostei muito.

    Abraço

    Olinda

    ResponderExcluir
  6. Uma belíssima sensualidade e sensibilidade poéticas!!!bj

    ResponderExcluir
  7. Meu querido amigo,

    Você me mata do coração, Silo, meu amoroso poeta!!!!!! Tanto talento e qta ternura e sensualidade, limpa!

    Seu soneto está mais sereno, doce do k o de Rosa Lobato de Faria. Os dois tercetos de seu poema são de uma serenidade, que até "confunde" minha mente: "corpo exausto em doce abandono". É demais, demais!

    Grata por teu comentário, em forma poética, como já é hábito, em meu blogue. Adorei o "surrealismo", que nele colocou, mas nos faz muito bem esse estado, pke esquecemos tudo à nossa volta.

    Um beijo com amizade e estima.

    Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  8. Falando do título que deu ao seu soneto, ainda bem que o sonho foi real e lindo. Depois, me conte (rs)!

    Dias e noites de sonho.

    ResponderExcluir
  9. Eita poeta! Tá inspirado heim...
    Linda poesia, com sensualidade na medida certa!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  10. Olá, Silo, meu amigo!

    Seus comentários, dois, esse último uma pergunta, chegaram direitinhos e atempadamente, só k ainda não tive tempo de fazer a "triagem", como se faz nos hospitais (rs) dos outros comentários recebidos. É que há gente, que escreve mto doce, mais doce que diabético e eu tenho de filtrar o "açúcar", apenas isso, ou então, não publico mesmo, o que vai acontecer a oito criaturinhas.

    Fique tranquilo, pke por aqui não há novas modalidades, e nem eu sei nada de Informática pra "revolucionar" o sistema. Levo, sempre, algum tempo a ler, agradecer e "filtrar".

    Tudo de bom e excelente fim de semana.

    ResponderExcluir
  11. Silo, amigo, que é tão lírico, qto objetivo e racional!

    Evidente que gostei da tua releitura, aliás, ler mais do k uma vez, é sinal de k estamos atentos e, de certo modo, ansiosos para lermos aquilo k a gente escreveu e k ainda não foi publicado, por algum motivo.

    Apareça sempre, meu amigo, e pode colocar as questões que desejar.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  12. Obrigada pela visita em meu blog.
    Adorei sua poesia...
    Beijos de Portugal.

    marisascloset.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Parabéns pela arte e beleza do soneto,
    Bjo, Laerte

    ResponderExcluir
  14. r: Muito obrigada pelo comentário. É sem dúvida um filme fantástico.

    Que poema lindíssimo, um abraço.

    ResponderExcluir
  15. Sim senhor,lindo poemaa.

    Beijinho
    https://diamonds-inthe-sky.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  16. Sonhos deliciosamente reais...
    Terno, belo e elegante este seu soneto amoroso e sensual.
    As minhas congratulações pelo inesgotável talento.
    Abraço amigo.
    ~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  17. Fotografei as sua palavras poéticas.
    Obrigada por estarmos juntos neste espaço de bom convívio.
    Abraço

    ResponderExcluir
  18. Caro poeta,

    Belíssimo soneto!!

    Além da sua excelência da arte dificílima
    do soneto (que você sempre domina!), a inspiração
    e a alegância presente e imaginei o poeta
    Vinicius de Moraes no dueto com você, a cantar
    lindamente o amor. Parabéns!
    Grande abraço, Laerte.

    Ps; Grata pela sua gentil presença e comentário
    generoso no meu poema "Eclipse"...

    ResponderExcluir
  19. Bom dia!
    De onde vem tanta inspiração? Espero que de uma alma cheia de belas memórias mas, mais do que isso, de uma grande união com o Ser divino que tantas e tão valorosas bênçãos concede a quem se lhe conecta de coração aberto. A vida é bela musa a quem lhe sabe ouvir os sussurros e ver em todos os detalhes o que nos escapa ao olhar desatento.
    Que seus lindos poemas estejam sempre enfeitando a vida de quem tem o prazer de lê-los.
    Um grande abraço de seus amigos
    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  20. Mama mia
    Lembrei-me dos meus 30 anos.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  21. Um poema cheio de sensibilidade e de elegância nas palavras. Um poema cheio de amor e de sensualidade.
    Gostei muito!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  22. Sono molto onorata della sua visita al mio blog e del follow, ricambio con molto piacere, grazie infinite!

    ResponderExcluir
  23. Dulces momentos de amor, finamente contados en un bellos soneto.

    Abrazos.

    ResponderExcluir
  24. Caro Silo, quanto vorrei poter leggere e scrivere il portoghese brasiliano,
    ma ugualmente ringrazio con onore della visti al mio blog e di essere messo come mio lettore, io non scriverò forse più nuovi i miei 87 anni mi pesano e la salute non è del tutto buona, per varie ragioni.
    Ciao e buona giornata con un forte abbraccio e un sorriso:-)
    Tomaso

    ResponderExcluir
  25. ¡Hola Maestro!

    Es todo un lujo leer este exquisito soneto, amoroso tierno y sensual a la vez. Me ha fascinado y no encuentro palabras para expresar lo que siento. Gracias por darnos tanto y tan hermoso.

    Te dejo mi inmensa gratitud por tu preciosa huella en mi humilde espacio.

    ¡Un fraterno abrazo y mi admiración! - Silo.

    ResponderExcluir
  26. Paixão, amor e ternura num soneto maravilhoso.
    Um abraço
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  27. É sempre muito bom viver um amor e depois, encostadinhos, cairem num sono reparador; o amor é para ser vivido e sentido em toda a sua paixão e se for depois da comemoração de mais um aniversário, ainda melhor. Laerte, amigo, parabéns pelo seu aniversário e tambem por este belo poema. Que o amor seja uma constante nos teus dias. Beijinhos
    Emilia

    ResponderExcluir
  28. Bonitas palavras!
    Abraço.
    http://acaminhodeblog.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  29. Tinha deixado um comentário a elogiar a beleza do poema.
    Não ficou??
    Bfds

    ResponderExcluir
  30. Amor, entrega, romantismo e sensualidade num poema só, que ficou apaixonante.
    Adorei o seu comentário em forma de poesia.
    Abraços.

    ResponderExcluir